14 maio 2011

Smallville e o fim de uma grande história




Em breve, uma série de televisão muito querida do público irá encerrar sua longa trajetória iniciada em 2001. Criada por Alfred Gough e Miles Millar, Smallville conta à história de Clark Kent até se transformar no icônico e mais conhecido super-herói de todos os tempos: O Superman. Teoricamente, a maioria das pessoas já conhece um pouco de quem é o personagem, seus amigos e inimigos. Isso se deve primeiramente pelas histórias em quadrinhos, a mídia original no qual ``nasceu`` graças a criatividade dos quadrinhistas Jerry Siegel e Joe Shuster. Devido ao sucesso alcançado, não foi difícil imaginar que mais cedo ou mais tarde o público seria presenteado com mais histórias em outras mídias como rádio, televisão, videogame e cinema.



Ele pode não estar entre os meus personagens preferidos, mas como bom fã e amante das histórias em quadrinhos e do heroísmo em si eu sempre gostei de conferir todo tipo de produção desse universo. Lembro de ter gostado muito dos primeiros filmes de Richard Donner, quando na época ele era interpretado pelo já falecido ator Christopher Reeve (foto). Foi muito legal quando ouvi a emocionante trilha feita por John Willians e que, por sua vez, seria eternizada como marca em seus filmes. Bom, introduções a parte, chegou o momento de falar sobre um dos capítulos mais importantes a respeito do herói kryptoniano.





Tenho certeza praticamente absoluta que muitas pessoas, assim como eu, aprenderam a gostar e se interessar mais pelo personagem através do seriado. É quase impossível afirmar o contrário. Logo nas primeiras temporadas somos apresentados a um garoto impopular, tímido e de poucos amigos que mora na pequena cidade de Smallville, no Kansas. Além disso, havia todo tipo de descobertas adolescentes, uma paixão platônica e a dificuldade de adaptação de alguém que descobre que não é um humano normal e sim um ser vindo do espaço, ainda bebê, e que fora enviado pelos seus pais biológicos para ser salvo da destruição de Krypton, seu planeta natal. Resumindo, esse foi o inicio de um seriado que provou ao público que é possível pegar algo criado há vários anos atrás apresentá-lo de uma forma diferente e atualizada.


Lex Luthor (Michael Rosenbaum)

Repito que não sou fã do personagem, mas amo esse seriado e guardarei com carinho as emoções que tive com vários episódios. Fica até difícil de citar por causa da quantidade, afinal foram muitas às vezes em que fiquei apreensivo e curioso para descobrir qual seria a solução encontrada por Clark para derrotar esse ou aquele vilão. Muitos desses primeiros vilões eram resultados de interações com as pedras de meteoro que mais tarde seriam conhecidas como kryptonita. E esse detalhe certamente garantiu que muitas histórias interessantes fossem criadas. Havia desde um senhor de idade que adquiriu a capacidade de rejuvenescer até o garoto que lia pensamentos dos outros. É claro que nenhum outro vilão foi tão enigmático como Lex Luthor, muito bem interpretado pelo ator Michael Rosenbaum, que se destacou cada vez mais com seu crescimento na série.

Se fosse para destacar alguns episódios marcantes, acho que citaria aquele em que Clark se despede do seu ``irmão adotivo``Ryan, que tinha a habilidade de ler mentes, num passeio de balão. Foi um dos finais mais emocionantes de episódio devido à amizade dos dois e o fato de que Ryan tinha poucos meses de vida. Outro momento igualmente marcante é quando Lionel Luhtor está internado em um hospício por ter enlouquecido após o contato com um artefato kryptoniano. A trilha sonora com música de Jonnhy Cash encaixa perfeitamente pela melancolia do momento.

Clhoe Sullivan (Allison Mack)

Outro detalhe super-importante a se destacar são os coadjuvantes. Se em outras histórias esses personagens têm um papel apenas secundário como alivio cômico ou interesse romântico, em Smallville isso é bem diferente. Cada pessoa que passa pela vida de Clark Kent adiciona alguma lição ao jovem herói destinado a ser o protetor máximo do planeta Terra. É o caso de Chloe Sullivan que, assim como seu amigo, já passou por diversas transformações na série desde a hiper-mega curiosa garota que amava jornalismo e se dedicava 100% ao jornal colegial The Torch até a namorada de Oliver Queen, conhecido como Arqueiro Verde, e principal ajudante no combate ao crime em Metrópolis. Acho até que ela talvez tenha sido uma das principais influências para esse futuro Superman. Mesmo não sendo um personagem adaptado dos quadrinhos e, portanto, criado apenas para a série de tv, ela fez tanto sucesso que se tornou um dos grandes chamativos do elenco, fato esse que pode ser comprovado nos diversos sites e comunidades nas redes sociais dedicados a ela.

Logo no inicio do texto falei das primeiras adaptações ao cinema das histórias do Super-Homem. E, por isso, não posso deixar de registrar algo que percebi com a evolução do seriado. Uma curiosidade que também me chama a atenção é o fato das adaptações de HQs para o cinema terem começado a aparecer nesse mesmo período. Mesmo tendo sido a época dos primeiros filmes do Blade e dos mutantes dos X-Men, é incrível como a existência do seriado contribuiu de certo modo para que essas produções continuassem sendo feitas. A partir do momento que os produtores de cinema percebem que é possível adaptar ícones do século passado e dar a eles uma cara nova fica aberta uma infinidade de portas para o que vemos cada vez mais hoje nos cinemas de todo mundo.


Clark Kent (Tom Welling)

Enfim, encerro esse post que fiz questão de utilizar como um registro e homenagem a uma das séries que marcou minha história pelo tempo que acompanhei. Assim como muitos fãs cresceram assistindo cada episódio, também me identifiquei muito com o amadurecimento do personagem. Confesso que não irei me decepcionar se não vê-lo usando o famoso uniforme tradicional vermelho e azul com o S no peito, pois Smallville mostrou que o mais importante em um herói é fazer o bem. Afinal, a essência do heroísmo está nas ações e não simplesmente em um uniforme ou uma frase de impacto.

10 comentários:

  1. Eu gosto muito dessa série e eu vi ela desde o início. É claro que ela teve seus momentos de queda, mas no geral foi ótima.

    http://poisonmandyfpb.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Não gostava muito desse seriado,mas como não tinha nada pra ver na tv comecei a ver e passei a gostar um pouco,maisa confesso que não intendo a metade!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Vi alguns episódios apenas e confesso que não me prendeu, não despertou meu interesse.

    ResponderExcluir
  4. Adorei o post
    Uma ótima homenagem a essa série q marcou nossa vida
    Já tô com saudades e super ansiosa para o último episodio!
    Mesmo a série tendo alguns momentos difíceis eu acompanhei sempre
    E isso q vc escreveu, q são as boas ações q fazem o herói, tmb foi o q mais me marcou na série
    Vc até pode reparar, no fim foi sempre a bondade de Clark Kent q salvava as pessoas e até redimia alguns vilões ;D
    Só nos resta agora é dar o devido adeus á Smallville e comprar o BOX com tds as temporadas ;D

    http://falandosobreall.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Existe gosto para tudo... esse tipo de seriado me parece muito clichê.
    Mas tem cenas bem interessantes ^^
    pois nem tudo é ruim por completo ou bom 100%

    ResponderExcluir
  6. Eu não curto SmallVille. Os episódios nunca despertam mue interesse. Mas se tem muita gente que curte, tem o seu valor.

    ResponderExcluir
  7. Sempre notei que esse seriado passa no SBT aos domingos, já assisti algumas vezes, mas nunca gostei muito, apesar de que amo os filmes antigos do Superman. Mas pra quem curte o seriado, vai se lamentar bastante.

    Um abração pra ti.

    ResponderExcluir
  8. Embora tenha assistido algumas vezes, confesso que não me enchia os olhos. Agora os seriados do Super Homem dos meus tempos de menino, eu lembro sté hoje. Um fraternal e carinhoso abraço! Tenha um otimo final de semana.

    ResponderExcluir
  9. ow, Gene Hackman fazendo Lex Luthor é demais!

    ResponderExcluir
  10. Já gostei mais da série, as última estavam muito se arrastando.

    ResponderExcluir

Comente apenas se tiver algo a ver com a postagem. Por isso, comentem de verdade!!!!