04 março 2012

Poder sem limites

 

O que aconteceria com adolescentes comuns numa situação extraordinária e ao mesmo tempo fantástica como ganhar superpoderes? Para algumas pessoas a resposta mais óbvia dessa pergunta seria procurar formas de ajudar o próximo, salvar pessoas e coisas do tipo. No entanto, quem assistir o filme ``Poder sem limites`` perceberá que o caminho do herói está muito longe do escolhido pelo trio de jovens que protagonizam a história do filme.

Após serem expostos a uma substância de origem desconhecida e desenvolver poderes, Andrew Detmer (Dane DeHaan), seu primo Matt Garetty (Alex Russell) e o atleta Steve Montgomery (Michael B. Jordan) utilizam suas novas habilidades por pura diversão até que num certo momento as coisas começam a sair do controle. Bom, começando por partes, posso dizer que no conjunto da obra o trabalho da dupla Max Landis e Josh Trank, respectivamente diretor e roteirista, foi bem sucedido. A escolha por um estilo documental já utilizado em produções como ``Cloverfield`` e ``Atividade Paranormal`` casa bem com vários elementos do filmes. Entre eles, a idéia do personagem Andrew optar por filmar por conta própria cada detalhe do seu cotidiano, como se fosse uma espécie de video-blog.

Tendo em vista isso, não há como não elogiar o oportunismo de uma produção como essa em tempos no qual a internet dá cada vez mais essa oportunidade de interação por meio da produção de conteúdo do usuário. E não me refiro apenas aos blogs e videoblogs, mas também a todo tipo de vídeos que viram sensações da internet numa velocidade impressionante devido ao aumento de visualizações. É essa uma das referências mais explicitas do filme quando o trio resolve sair para zoar por ai com seus poderes de telecinesia. Na minha opinião, cada sequência envolvendo eles experimentando os poderes ou se divertindo com eles fez valer a pena meu ingresso. Diversão garantida.


Claro que não é só o humor juvenil ou as opções estéticas de filmagem que dão mérito ao filme. Somos apresentados a aspectos da vida dos personagens, em especial a de Andrew que além de ser tímido e sofrer com os problemas de família (mãe doente e pai violento) ele também é vitima dos colegas da escola tendo como único amigo o seu primo Matt. O interessante é que esse aspecto dramático vai crescendo de forma muito sutil de modo que torna o desfecho ainda mais surpreendente de além de garantir profundidade para as cenas de ação. Digo isso principalmente, pois a ação envolvida não deixa nenhum pouco a desejar, o que por sua vez lembra para alguns sequências do clássico da animação japonesa Akira.

Enfim, se você está disposto a assistir a um filme diferente e ao mesmo interessante, ``Poder sem limites`` é uma boa escolha. Não é besteirol sem noção ou tampouco algo parecido com o ``genêro super-herói``, esse último cada vez mais comum nos cinemas atualmente. Faço questão de enfatizar isso, pois tanto o trailer como algumas informações por ai na internet parecem dar um pouco dessas impressões errôneas. Por isso, assista e surpreenda-se.




5 comentários:

  1. Quero muito ver esse filme! acho que é muito bom! gostei de sua critica.

    ResponderExcluir
  2. É verdade, antes de assistir ao filme, vi o trailer e achei que se tratava de mais um filme de heróis. Me enganei redondamente.
    Apesar de toda temática ficcional, esse filme trás uma reflexão profunda.
    O que acontece ao se dar muito poder a jovens inexperientes e por vezes imaturos? Ou pior ainda, dar poder a alguém fragilizado que nunca recebeu uma orientação amiga na maior parte da vida?
    O mais interessante desse filme é a transformação dos personagens, como eles crescem e se desenvolvem ao longo da trama. Tanto o lado físico como o psicológico.
    O poder surte vários efeitos nas pessoas, por vezes sendo imprevisível. Seguir esse caminho sozinho pode ser perigoso.

    Um grande abraço, amigo.
    Tenha uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  3. tô querendo muito assistir a esse filme! a premissa do filme me parece muito boa e eu curti o trailer.

    ResponderExcluir
  4. Marcus, um grande abraço. O filme é bem atraente, considerando a bela descrição que o amigo faz. Imagine você meu caro, se tal fato se desse na realidade de nosso mundo. Vale pensar, não é verdade? Veja a ficção nos emprestando a reflexão, para nossa realidade.

    ResponderExcluir
  5. Olá amigo estou passando aqui para ver como está seu blog já que somos parceiros e estou desenvolvendo meu blog. Sobre direitos e deveres na web tenho pesquisado. Se quiser conversar, entre em contato! =)

    Sucesso para você!!! =D

    ResponderExcluir

Comente apenas se tiver algo a ver com a postagem. Por isso, comentem de verdade!!!!