31 maio 2012

O outro lado da inveja




Normalmente conhecida como algo ruim, a inveja sempre acaba sendo ``vitima`` de uma espécie de preconceito. Digo isso no sentido de propor uma reflexão sobre o lado bom dela. Afinal de contas, não podemos limitar o significado das palavras à algo fechado e sem espaço para interpretações. É necessário não só abrir a mente para essa idéia como também pensar a respeito de um uso positivo para a energia do sentimento abordado nesse texto.

Em primeiro lugar, é importante lembrar de sentimentos como cobiça e ambição. Pode se dizer que fazem parte do pacote. Na verdade, utilizar uma dessas duas palavras de forma construtiva contribui para trabalhar nossos sentimentos de forma que as energias fluam com mais leveza. Assim, fica mais fácil esquecer o aspecto negativo dado para a palavra inveja que, por sua vez, acabou limitando o entendimento dela além de nos fazer esquecer e tampouco pensar numa possibilidade positiva.

Insisto nesse aspecto saudável justamente por acreditar no quanto ele pode contribuir de forma efetiva dentro de uma pessoa. É claro que isso tem muito a ver com a intensidade do sentimento além de envolver um certo controle sobre ele para que não se torne algo destrutivo. Isso me lembra inclusive algo que li sobre a lei da atração. Você descobre o que quer a partir do que não quer pra si mesmo. E assim seu foco se ajusta na direção de seus objetivos. De certo modo, algo parecido ocorre com a inveja saudável.

Por exemplo, você vê algo que traz felicidade para determinada pessoa e quer isso pra si, sabendo, é claro, que a sensação não será exatamente a mesma, pois todos sentimos e vibramos numa frequência própria. Por isso, temos que buscar a nossa felicidade e não a do outro. Sendo assim, acredito que invejar de forma saudável é ter uma oportunidade para ajustar seu foco nos objetivos, visualizar a realização deles e assim ter os recursos para um direcionamento de sua energia.   

3 comentários:

  1. Marcus, a inveja é um dos piores sentimentos, e se não o domamos, os estragos serão fatais. Sendo bem trabalhada, pode virar combustível para corrermos atrás de nossos objetivos e sonhos, mas sem perdermos a felicidade para com a alegria e o sucesso alheio.

    Abração pra ti.

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Focar objetivos pessoais e lutar pelo êxito deles sem ficar perdendo tempo com algo que nada pode nos acrescentar... almejando o que não é feito pra nós...
    Abraços fraternos de paz

    ResponderExcluir
  3. Essa imagem é bem familiar...Lá da academia ...
    Primeiro gostaria de parabenizar pelo texto.
    É bem intrigante o tema.
    Penso que a inveja não deve ser cultivada em nossos corações.Creio que a admiração sim!Esse sentimento de espelho.
    Não acredito em inveja boa.
    Inveja é inveja.

    ResponderExcluir

Comente apenas se tiver algo a ver com a postagem. Por isso, comentem de verdade!!!!